terça-feira, 7 de junho de 2011



Entre o luar e a folhagem

Entre o luar e a folhagem, 
Entre o sossego e o arvoredo, 
Entre o ser noite e haver aragem 
Passa um segredo. 
Segue-o minha alma na passagem. 
Tênue lembrança ou saudade, 
Princípio ou fim do que não foi, 
Não tem lugar, não tem verdade. 
Atrai e dói. Segue-o meu ser em liberdade.

Vazio encanto ébrio de si, 
Tristeza ou alegria o traz ? 
O que sou dele a quem sorri ? 
Nada é nem faz. 
Só de segui-lo me perdi.


(Fernando Pessoa)

12 comentários:

Miguel disse...

Maravilhosas palavras de Fernando Pessoa, é um virtuose da poesia. Obrigado por nos trazer estes versos.

Li também O Tempo de Mario Quintana, outra preciosidade.

Beijo querida Déia, até outras vezes.

Álvaro Lins disse...

Parabéns pela escolha! Sou um admirador de Pessoa!
Bjo

mfc disse...

A subtileza da compreensão total do ser.

mfc disse...

A subtileza da compreensão total do ser.

Jorge disse...

Olá Deia,
A luz da Lua resplandece nas trevas e as trevas não prevaleceram contra ela.
Abrs
J

Paulinha Barreto disse...

é tem horas que me sinto bem assim...
entre a certeza e a incerteza de navegar em mim.... só pedindo passagem :D

beijos amei o post

Aninha Zocchio disse...

Déia... tão dificil quando nos perdemos de nós por alguém que caminhou adiante... dificil encontrar o caminho de volta!

Pensador disse...

Boa escolha, Déia!
Adoro Fernando Pessoa!
Se tiver a oportunidade, tem um ator que periodicamente apresenta, aqui em São Paulo, o monólogo "Fernando Em Pessoas", onde ele encarna o poeta.
Vale a pena ser visto.
Beijos!

Olho no olho disse...

Déia.
Sempre que posso entro no seu Blog e nele encontro o que existe de melhor na poesia. Sem falar que você tem um bom gosto enorme em garimpar obras maravilhosas e postar para nosso deleite.
Parabéns e continue nos presenteando dessa forma.
Um abraço.

*♡* Jane dos Anjos *☆* disse...

Que lindo e sutil... pequeno, mais cheio de coisas a dizer, amei o poema e Fernando Pessoa, não li muito dele, acho que estou perdendo... preciso voltar a ler...rsrsrsrs...Bjs Déia...saudades, apareça de vez em quando!! =D

Daniel Costa disse...

Déia

Seguir um dos mires poetas de língua portuguesa, como Fernando Pessoa, é sempre boa opção, é estar sempre a par da realidade.
Beijos

Anônimo disse...

Amiga Déia, admiro Pessoa como também QUintana, Mas lhe admiro também. Espero por uns dos teus poemas.
Um abraço amigo!