quinta-feira, 9 de junho de 2011

DESALENTO

Sim, vai e diz 
Diz assim 
Que eu chorei 
Que eu morri 
De arrependimento 
Que o meu desalento 
Já não tem mais fim 
Vai e diz 
Diz assim 
Como sou 
Infeliz 
No meu descaminho 
Diz que estou sozinho 
E sem saber de mim 
Diz que eu estive por pouco 
Diz a ela que estou louco 
Pra perdoar 
Que seja lá como for 
Por amor 
Por favor 
É pra ela voltar 
Sim, vai e diz 
Diz assim 
Que eu rodei 
Que eu bebi 
Que eu caí 
Que eu não sei 
Que eu só sei 
Que cansei, enfim 
Dos meus desencontros 
Corre e diz a ela 
Que eu entrego os pontos

(Vinicius de Moraes)



10 comentários:

Jorge disse...

Decidir é um dos actos mais difícil da nossa vida - ou até não decidir.
Abrs
J

Ingrid disse...

sempre Vinícius..
muito bom..
beijos

Alexandre Fernandes disse...

Vinícius sempre sabia o que era preciso dizer. Sentimento pleno e profundo.

Adoro as letras dele.

Beijo!

Evanir disse...

Querida amiga..
Já faz algum tempo que estive aqui no seu blog.
Tens um bom gosto para escolher suas postagens..Sinti saudade e vim desejar um feliz final de semana .Um feliz dia dos namorados beijos meus,Evanir.

mfc disse...

Vinicius sabe emocionar-nos com as suas palavras!

Tempestade disse...

Lindo, amo os poemas dele. E este foi uma excelente escolha.

Tenha um ótimo FDS.

Nina

sarah disse...

lá deia!

Tenho um caso de amor
com Vinicios(kkkkkkkk)

bela escolha!

Álvaro Lins disse...

Grande Vnicius!:)
Bjo

António Gallobar disse...

Olá

Uma maravilha de poema, parabens pelo seu belo blogue, obrigado pela visita.

Beijo e volte sempre, eu também regressarei aqui.

Fernando Vasconcelos disse...

Um dos grandes poetas de língua portuguesa do século XX ... aliás de sempre.