quarta-feira, 13 de julho de 2011



Canção Para Uma Valsa Lenta

Minha vida não foi um romance...
Nunca tive até hoje um segredo.
Se me amas, não digas, que morro
De surpresa… de encanto… de medo...
Minha vida não foi um romance...
Minha vida passou por passar.
Se não amas, não finjas, que vivo
Esperando um amor para amar.
Minha vida não foi um romance...
Pobre vida… passou sem enredo...
Glória a ti que me enches a vida
De surpresa, de encanto, de medo!
Minha vida não foi um romance...
Ai de mim… Já se ia acabar!
Pobre vida que toda depende
De um sorriso... de um gesto... um olhar...

(Mário Quintana)

10 comentários:

Sotnas disse...

Olá Déia, que tudo esteja bem contigo!

Ainda que não seja feito um romance, está escrito na história, e não devemos nunca negá-la, mas somente vivê-la!
E por cá em teu agradável espaço sempre os melhores escritos postados, feito este, um dos melhores, um mestre, Mário Quintana!

Agradecido por tuas visitas e comentários, eu te desejo sempre infinita felicidade, abraços e até mais!

Fabricante de Sonhos disse...

Mário Quintana... Ele...
Ótima escolha!

Este texto é realmente tão lindo... Vai láááá no fundinho do coração falar conosco.

Muito bom passar por aqui!

Apareça, viu!

Um beijo meu...
Milla Borges

mfc disse...

Ele sabe tocar-nos fundo!
Uma ternura imensa.

Ângela Coelho disse...

Escolhestes bem Déia. Não existe nenhum como Quintana.
Beijos.

meus instantes e momentos disse...

belo texto do Quintana.
ótimo teu blog.
Maurizio

Pensador disse...

Um belo e bem escolhido poema, Deia!

Priscilla Cavazzotto disse...

Olá!
Adorei aqui e agora te acompanho!
Beijos meus e um bom final de semana!

Álvaro Lins disse...

Excelente escolha!:).
Bjo

A.S. disse...

Deixo-te um beijO... e um sorriso!

AL

Alexandre Fernandes disse...

Toda a vida depende de alguns detalhes que fascinam. Pela simplicidade, pelo significado...
é uma grandeza que ecoa dentro de nós. Essa vontade em querer sentir.

Lindo esta valsa.

Beijo Déia!!