quarta-feira, 20 de julho de 2011

EM HOMENAGEM A TODOS OS MEUS AMIGOS BLOGUEIROS...



Soneto do amigo

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...

(Vinicius de Moraes)

11 comentários:

Olinda Melo disse...

Olá, Déia

Eis um poema muito lindo, dedicado a 'um bicho igual a mim, simples e humano',um amigo.Temos nos amigos a âncora para os momentos difíceis...

Obrigada, Déia,

Beijos.

mfc disse...

Obrigado pela distinção de me considerares teu amigo...
E nada melhor que esta escolha de Vinicius para assinalar o dia!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Obrigado pela parte que me toca. Atrasado, mas vim deixar meu abraço.

Victor Gil disse...

Querida amiga.
Os amigos são a coisa mais importante do mundo. Pela parte que me toca, aqui fica a minha amizade sincera, muitos beijinhos fofinhos e aquele abraço assim apertadinho e prolongado para sempre.
Victor Gil

BRANCAMAR disse...

Muito lindo este poema de Vinicius.
A amizade quando pura é o mais nobre dos sentimentos, aquele que nos aconchega em todos os momentos.

Beijo
Branca

Jorge disse...

Olá Deia,
Grato pela tua amizade, que procurarei retribuir.
Há amigas que não vemos mas sentimos.
Um abraço amigo
Jorge

Álvaro Lins disse...

Obrigado e...uma excelente escolha a de V. de M.
Abraço

Lindalva disse...

Olá querida hão encontros e desencontros e no final o que verdadeiro volta ao ponto de partida. Prometi que hoje visitaria todos os amigos das ondas, não sei se vai dá, já está anoitecendo kkkkkkk, porisso me desculpe, pois parte do meu coment será no copia e cola. Então primeiramente quero dizer que meu blog principal foi e sempre será minha Ilha e aos poucos fui criando Ilhotas, uma delas o Ostra da Poesia, ele era como uma estação do ano, abria as portas quando do evento Pena de Ouro, após o 5º Pena, que terminou a pouco senti que não poderia mais fazer o Ostra hibernar até o próximo evento, assim, para ele dá apenas uns cochilinhos, semanalmente (nos FDS) vou postar uma poesia de um blog amigo, seguidor, ou que por ai nas ondas me encante, inclusive criei um selo pelo momento... espero que você continue visitando o Ostra e agora não precisa votar, só apreciar a poesia do (a) amigo (a) blogueiro (a). Desejo-te um final de semana com poesia e festa, luz e sorriso. ♥☆Jinhosssssssssssssss♥☆

Querida o dia do amigo passou, mas como amigo é todo dia tem selo para os amigos na Ilha e como amiga minha ele é teu!

Alexandre Fernandes disse...

Adoro sonetos. Sou muito feliz quando faço algum. E me inspiro no Vinícius, que fazia sonetos como ninguém.

Este é um dos que mais gosto. O do amigo. Vinícius sempre nos encantando.

Beijos!

› Ɲΐєℓℓy › disse...

Olá, lindo blog...
Adoro os poemas de Vinícius de Moraes e esse soneto é perfeito!

Estou te seguindo tbm, bjos :)

Amante da Liberdade disse...

Tá bonito, o Blog!

Sid Poeta dos sonhos