terça-feira, 29 de março de 2011

Música Surda...





Como num louco mar, tudo naufraga.
A luz do mundo é como a de um farol
Na névoa. E a vida assim é coisa vaga.

O tempo se desfaz em cinza fria,
E da ampulheta milenar do sol
Escorre em poeira a luz de mais um dia.

Cego, surdo, mortal encantamento.
A luz do mundo é como a de um farol...
Oh, paisagem do imenso esquecimento

4 comentários:

нєllєи Cαяoliиє disse...

A luz do mundo é como a de um farol...
Que Liindo Deia!
Palavras tão intensas.
É sempre mtoo bom estar aqui viu?
Beijos

Anônimo disse...

Muito lindo Déia!

Um abraço amigo!!!

DÉIA disse...

Obrigada Hellen...Esse poema é um pouco intenso sim...e lindo...Bjus

DÉIA disse...

Ei amigo muito obrigado e volte sempre nesse nosso cantinho...Bjus